Resenha: Cinderela Pop - Paula Pimenta


Não posso enganar ninguém: Paula Pimenta é uma das minhas autoras favoritas. Ela me conquistou com o primeiro livro de Minha Vida Fora de Série e assim fui lendo os livros dessa autora maravilhosa e, aos poucos me apaixonando por suas obras. Ainda não li todos, mas é o que pretendo fazer.

Cinderela Pop é o segundo livro escrito pela Paula na qual ela "reinventa" a história de uma das clássicas princesas. O primeiro volume é Princesa Adormecida. Cinderela Pop, obviamente, conta uma história baseada na princesa Cinderela. Podemos perceber as semelhanças em diversos aspectos, mas contar aqui seria um spoiler! E, lendo o livro, vocês vão perceber que o título tem tudo a ver com a estória.

Nesta versão estendida do super conto de Paula Pimenta no Livro das Princesas, Cinderela é reinventada. Cintia é uma princesa dos dias atuais: antenada, com opiniões próprias, decidida e adora música! Mas a garota vê seu cotidiano virar de cabeça para baixo depois da separação dos pais: vai morar com a tia, se afasta do pai e, principalmente, deixa de acreditar no amor. Até que um encontro inesperado e revelador a faz rever as próprias escolhas – havia mesmo um belo príncipe em sua história, e tudo que ele mais queria era descongelar o coração da nossa gata (nada) borralheira!

Número de páginas: 156
Autora: Paula Pimenta
Editora: Galera Record
Título original: Cinderela Pop
Classificação: 4/5

O livro conta a história de Cintia, uma menina normal de 17 anos que está em seu último ano no Ensino Médio. Tudo ia muito bem. Ela era feliz com seu pai e sua mãe, que era arqueóloga e por isso, estava acostumada a passar muito tempo longe da filha e do marido. Quando algo terrível - pelo menos para Cintia - acontece e ela ganha uma madrasta cruel, ela decide ir para a casa da sua tia, com quem passa a morar.

Com a mãe longe, Cintia só pode falar com ela pela manhã, no horário da escola, por causa do fuso horário. O primeiro obstáculo que ela enfrenta é a nova proibição sobre o uso de aparelhos eletrônicos no colégio, e que faz ela tomar uma medida drástica: ligar para seu pai.

Ela não acreditava mais no amor. Não o procurava mais, já estava decidida disso e acreditava que o "amor verdadeiro" só existia em contos de fada, livros e filmes de  Hollywood. Mas claro que algo - alguém - a faria mudar de ideia, não é?

A estória é curta, bem leve e flui rápido. Fiz a leitura em menos de um dia. Mas algumas partes poderiam ter sido mais bem desenvolvidas, como o passar do tempo. Parece que se passa muito tempo desde o início até o final da estória, mas isso não é mostrado, parece que simplesmente pulam alguns meses, o que da a entender que a vida de Cintia foi absolutamente igual durante esses dias. Senti falta da conexão com o personagem, de saber o que aconteceu cada dia, o que ela estava sentindo. Se você ler o livro, vai entender sobre o que estou falando (ou não rs).

Às vezes uma pessoa especial pode estar bem na nossa frente e não conseguimos enxergar  pelo fato de ela estar escondida atrás de um disfarce, fingindo ser quem não é...

Eu amei a capa e toda a formação do livro. A editora foi o mais cuidadosa possível com cada um dos detalhes e o resultado final ficou incrível. Cada tweet, mensagem, postagem de um blog tem seu formato e percebemos de cara o que cada um quer dizer. A editora Galera está de parabéns, mais uma vez!

Recomendo esse livro à todos que gostam do gênero (romance), mas talvez não seja agradável àqueles que procuram um pouco de suspense ou 

Comentários

Postagens mais visitadas